O episódio 5 da 6ª temporada de Game of Thrones trouxe muitos fatos inesperados – sim, para leitores e não leitores – e, por isso, há muito o que se discutir sobre eles aqui. Vou deixar os dois pontos que acredito serem os principais para o final. Quer saber tudo o que aconteceu? Continua lendo!

PS.: Se você preferir, pode assistir o vídeo comentando todo o episódio que está ao fim desse post!

**ESSE POST TEM SPOILERS DO 5º EPISÓDIO DA 6ª TEMPORADA DE GAME OF THRONES!!**


Em Winterfell, Mindinho se encontra com Sansa recebe uma mensagem de Mindinho e o encontra em Vila Toupeira, perto da Muralha (chegou lá na velocidade da luz, pra variar). Parece que Sansa Stark realmente não é mais ingênua como foi durante toda a sua vida e enfrenta Petyr Baelish, acompanhada de Brienne, o questionando se ele sabia sobre o tipo de pessoa que era Ramsey Bolton.

sansa petyr

Sansa afirma que, se ele sabia o que Ramsey era, é seu inimigo e, se ele não sabia de nada, é um idiota. Baelish insiste em dizer que sente muito, que gostaria de ter o poder de desfazer tudo o que aconteceu com a garota, mas ela permanece irredutível. Por último, antes de ir, ele sugere que Sansa procure o tio-avô, Brynden Tully (o Peixe-Negro, tio de Catelyn Stark), que está reunindo suas forças militares em Correrio, em busca de ajuda para a batalha no Norte. O estranho foi que Mindinho pouco insistiu na ajuda do Vale nessa batalha – como foi sido autorizado pelo jovem Lord Robert Arryn no episódio anterior – e Sansa Stark também ignorou esse detalhe (ela está irredutível até agora).

Ainda em Castle Black, Jon Snow mapeia as famílias do Norte que poderiam o ajudar na batalha contra os Bolton, mas as perspectivas não são favoráveis. As maiores casas, dos Kastarks e dos Umbers, já são aliadas do exército inimigo e Jon precisará ir ao encontro das restantes para ver se, realmente, “The North Remembers” e os nortenhos seguiriam o conhecido filho bastardo de Ned Stark.

Sansa segue o conselho de Mindinho e envia Brienne e Podrick para Correrio para falar com o seu tio, Peixe-Negro, em busca de aliados.

Arya Stark continua seu treinamento na Casa do Preto e do Branco, mas a garota parece ter algumas dificuldades em progredir. É dito para ela que sempre será a Lady Stark e nunca “ninguém”, um homem sem rosto. Jaqen H’ghar a conta como, realmente, nenhum homem sem rosto foi um Lord antes e que o primeiro deles era um escravo de Valíria que, junto de outros, matou seus mestres e fugiram para uma terra: Braavos – ali, onde estavam.

arya homens sem rosto

Arya recebe um frasco de veneno para sua próxima missão e, segundo Jaqen, sua última chance de não decepcionar o Deus de Muitas Faces. Seu dever é dar esse “presente” para uma atriz. A garota Stark vai assistir a peça em que a sua futura “vítima” está atuando e é, nada mais nada menos, que uma representação de Porto Real durante o fim do governo de Robert Baratheon. Arya se diverte com os exageros na encenação até que o seu próprio pai, Eddard Stark, é ridicularizado como Mão do Rei (até a sua morte). É visível o desconforto da garota em rever, mesmo que de uma forma distorcida, parte do seu passado. Depois, ela vai até os bastidores do espetáculo e observa a atriz que deve envenenar. De volta à Casa do Preto e do Branco, ela questiona Jaqen H’ghar sobre quem encomendou a morte da mulher e os motivos, mas é repreendida, pois, como serva do Deus de Muitas Faces, não precisa de explicações – apenas executar o que lhe é dito.

Nas Ilhas de Ferro, acontece o Kingsmoot, a cerimônia em que se decide quem será o novo Rei entre aqueles que se apresentarem. Yara Greyjoy, filha do falecido Balon Greyjoy, se “candidata” à Rainha das Ilhas de Ferro, como filha do antigo Rei, como aquela que sempre liderou os navios, os homens de sal e que teria total capacidade de assumir o seu lugar como líder. Sua proposta não é bem recebida, por ser mulher, mas, após o apoio de Theon Greyjoy, os homens começam a aceitar Yara e até a gritar o seu nome.

Porém, nessa hora chega Euron Greyjoy, irmão de Balon, que ridiculariza Theon por ter sido tanto tempo prisioneiro (e não ter mais o seu órgão masculino) e Yara por acreditar que poderia comandar as Ilhas de Ferro sendo mulher. Euron, portanto, confirma que assassinou o irmão e, dessa forma, pagou o ‘preço do ferro’ para ser o novo Rei. Aclamado por todos, ele é levado para a cerimônia em que passa por uma espécie de “batismo” no mar pelo Deus Afogado. Enquanto isso, Theon acompanha Yara e grande parte dos seus homens com todos os melhores navios dos quais dispunha e fogem de lá, deixando o tio, Euron, possesso.

Vemos brevemente Daenerys que, pelo visto, realmente tem todos os khalasares ao seu dispor (após ela ter assassinado todos os Khals no templo de Vaes Dothrak). Na única cena em que ela aparece, Jorah mostra a ela a sua doença mortal, escamagris, e ela o faz prometer que achará a cura e voltará para estar ao lado dela enquanto comandar os Sete Reinos de Westeros.

Em Meereen, Tyrion e Varys conversam com uma Sacerdotisa do Deus Vermelho chamada Kinvara, do Templo de Volantis, dita como a Primeira Serva do Deus da Luz. O objetivo do Lannister era encontrar uma porta-voz para os grandes feitos de Daenerys como salvadora de todo o povo, para reafirmar a sua importância. Kinvara, apesar disso, o diz que está ali não porque ele precisa dela, mas porque a jovem Targaryen é, realmente, aquela que foi prometida pelas profecias, a que renasceu para refazer o mundo e que seus dragões “purificarão” a carne de muitos “não-crentes”. Varys não confia na sacerdotisa e desdenha comentando que outra (Melisandre) já afirmou ter encontrado o salvador outra vez e que este sofreu derrotas e, pelo visto, a última havia sido definitiva. Após concordar que homens e mulheres comentem erros, mas tudo acontece por vontade do Senhor da Luz, Kinvara o fala que até ele ter sido transformado à força em eunuco o levou àquele momento de estar ao lado de Daenerys e ajudar a trazer Luz ao mundo.

Quem criou os White Walkers

white walkers criados

Em uma das visões do Bran nesse episódio, observamos uma cena em que Folha, junto de outros Filhos da Floresta, enfia no peito de um homem amarrado nas terras Além da Muralha uma adaga feita de Obsidiana, também conhecida como “vidro de dragão“. Imediatamente, os olhos do homem se transformam em azul como de um White Walker (um Outro, um Caminhante Branco). Bran retorna da visão e questiona Folha sobre isso, que o conta que eles fizeram isso para se defenderem dos homens, que estavam cortando suas árvores sagradas e os atacando (os Primeiros Homens). Aparentemente, a criação se voltou contra a criatura depois.

Hold the Door: Hodor!

Realmente, esse episódio fechou com uma surpresa muito grande!

Bran, tentando se comunicar com o Corvo de Três Olhos que estava imerso nas suas visões no represeiro, acaba sendo levado para o local em que estão os líderes dos Outros e o seu exército dos mortos. O Rei da Noite – ou quem imaginamos ser ele, pelo menos – pode enxergar Bran e encosta no seu braço antes que o garoto possa retornar da visão. Ao contar para o Corvo o que aconteceu, ele alerta o pequeno Stark que fuja imediatamente dali, pois, agora, os Outros seriam capazes de encontrá-los na caverna onde estavam.

bran white walker

Não deu tempo. Meera corre para a frente da caverna e todo o exército de mortos já está parado ali pouco  após esse acontecimento. Começa uma batalha entre os poucos Filhos da Floresta dali e os Outros. O Corvo diz a Bran que chegou o momento de “você se tornar eu“. Nessa parte, começaremos a lidar com um paradoxo temporal, vamos com calma!

Bran está dentro de uma visão do Corvo de Três Olhos: estão novamente em Winterfell do passado, com Ned Stark novo antes de partir para o Ninho da Águia e Willis (ou Walder ou Hodor) ao fundo, também criança. Meera grita para o corpo inanimado de Bran que ele acorde e entre na mente de Hodor, pois precisam que ele – aterrorizado e imóvel, naquela hora – o carregue para fora dali. Bran faz isso, mas permanece, ao mesmo tempo, na mente de Hodor e na visão do Corvo.

Os líderes dos White Walkers são capazes de atravessar o fogo lançado para proteger a caverna e chegam até o Corvo de Três Olhos, o matando e o fazendo sumir de dentro da própria visão. Verão, o lobo do Stark, também se sacrifica para defendê-lo dos cadáveres que atacam  pelas raízes da árvore sagrada.

Quando chegam em uma saída da caverna, Meera arrasta o corpo de Bran para longe e grita que Hodor segure a porta para impedir que os cadáveres atravessem (“Hold the Door!”).

tumblr_o7m4z4Sst31s0hdi4o1_500

Ainda na antiga Winterfell, de repente, Willis cai no chão em uma espécie de ataque epilético após os olhos ficarem momentaneamente brancos, e começa a repetir sem parar “Hold the door, hold the door, hold the door, hodor, HODOR!“. No presente, Hodor realmente segura a porta, se sacrificando para Meera conseguir fugir com Bran, enquanto os cadáveres o atacam pelas frestas que vão se abrindo.

tumblr_inline_o7m6gkURk81r0xrs9_500


Não dá pra concluir muita coisa depois dessa chuva de informação. Só nos resta esperar como isso se desenrolará na série. Bran continuará tendo as visões? Como será agora sem o Corvo o treinando para uma tarefa que não sabemos nem exatamente qual é? As coisas estão acontecendo rápido na adaptação para a TV. É muita ansiedade tomando conta!

Vídeo comentando todo o episódio:

Não esquece de deixar o seu comentário falando o que achou desse episódio, certo?


Não deixe de se inscrever no meu canal no YouTube pra acompanhar mais conteúdos como esse, é só clicar no botão de se inscrever aqui embaixo oh:

inscrever

Lá no YouTube, tenho também uma PlayList só com conteúdos de Game of Thrones. CLICA AQUI para acessar e assistir tudo!

Comentários

  1. Olá Gabi…

    Sou o responsável pelo canal do YouTube, “ECG fácil”, e conheci seu canal neste fim de semana.

    Achei sensacional.

    Há muito metal amarelo no YouTube, mas pouquíssimos são ouro de fato.
    Considerei o seu canal, como um de 24 quilates.

    Parabéns.

    Meu nome é Felipe, sou médico cardiologista e um leitor voraz de tudo que existe sobre GoT (como já deve ter suspeitado).
    Li os livros antes do lançamento da série e confesso que fiquei muito tempo com receio de assisti-la, com medo de ter minha imaginação deturpada pela mesma.
    Depois de muita insistência de Meus amigos, passei a acompanhá-la, e confesso que gostei muito.
    Meu canal é sobre a área da cardiologia e quem ali entra, é para assistir aula e não caberia vídeos diversos. Apesar de eu ter vontade de escrever sobre o que penso de GOT, esse mundo mais do que fascinante.
    Como me afeiçoei muito ao seu modo de ver GoT, e este bater muito com o meu. Quero te ajudar a ter uma visão diferente. É muito difícil sacar tudo e talvez eu possa te ajudar com uma segunda opinião.
    Portanto, sempre que vc postar algo, darei a minha visão do post em questão. Se assim vc quiser, é claro.

    Continue postando… Vc está no caminho certo.

    • Oi, Felipe!

      Novamente, agradeço também por esse comentário. Suas observações são sempre de grande ajuda e gosto muito quando me apresentam uma visão diferente dos acontecimentos de Game of Thrones. Afinal, com isso de termos o mundo da série e dos livros e, ambos, ainda em aberto, podemos ter uma vasta gama – ainda – de possibilidades. Continue comentando! 🙂

  2. Olá Gabi,

    Pelo que entendi o poder das visões do Bran é muito maior do que ele ou mesmo o Corvo de Três Olhos imaginavam, mas ele ainda não consegue dominar totalmente, por isso interferiu no Hodor. Foi alguma coisa que deu errado no controle da visão dele, por estar no passado e no futuro ao mesmo tempo. Difícil é saber o por que o Hodor conseguiu ver o Bran e como ele ficou traumatizado com uma coisa que aconteceu no futuro. Talvez essa linha do tempo seja melhor explicada mais pra frente na série, ou pelo menos no próximo livro.

    Quanto aos seus vídeos seria legal você falar um pouco mais das suas impressões e opinião sobre as cenas. Sei que é um vídeo de resumo, mas acho que quem assiste ao episódio não se importa tanto com o resumo, mas é legal ver pontos de vistas diferentes e talvez coisas que não tenha percebido em quanto assistia.

    Espero ter contribuído.

    • Oi, Felipe! Obrigada pelo comentário. Sim, tentarei colocar um pouco mais do que penso dos episódios nesses resumos. 🙂 Eu espero que, seja na série ou nos livros, tenham muito cuidado para tratarem das linhas temporais, confesso que tenho medo de quando mexem com isso.

Escreva um Comentário