Ontem foi dia de Batalha dos Bastardos, finalmente, de episódio 9 e de muita emoção na sexta temporada de Game of Thrones. É claro que, mesmo com um pouco de atraso, teremos comentários aqui no blog, certo?

** ESSE POST TEM SPOILERS DO EPISÓDIO 9 DA 6ª TEMPORADA DE GAME OF THRONES **

Tivemos dois núcleos básicos no nono episódio de Game of Thrones: de Daenerys Targaryen e Jon Snow. Comecemos por ela:

daenerys

Daenerys está de volta em Meereen com Drogon, o seu enorme dragão – agora muito bem controlado e em sintonia com sua ‘cavaleira’. Há um momento de certa tensão entre ela e Tyrion, pois parece que não agradou muito a Khaleesi a forma com que o anão conduziu a política na cidade durante a sua ausência.

Não é pra menos: Meereen está sendo atacada pelos mestres de escravos naquele instante e, por isso mesmo, o primeiro pensamento de Danny é justamente matar todos eles e incendiar seus navios e cidades (não restaria nada – um massacre). Ainda bem que há sempre o Tyrion e sua pequena – desculpem o trocadilho – sabedoria que faz com que ele a lembre do seu pai, o Rei Louco, que ficou por esse título conhecido justamente devido a uma mania de querer queimar a todos, amigos ou inimigos, sem escrúpulos.

Depois, vemos Daenerys, Tyrion, Missandei e Verme Cinzento conversando com três Mestres de Escravos que esperam que a Mãe dos Dragões seja forçada a uma rendição frente ao ataque que está sofrendo. Contudo, a jovem ironiza e diz que aquela é a posição deles e não a dela que, imediatamente, monta em Drogon e sobrevoa os navios. Em seguida, ao fundo, os outros dois dragões de Danny – Viserion e Rhaegal – se libertam de dentro da pirâmide (talvez por sentirem a presença do irmão?)  e voam ao lado da mãe, que ordena “dracarys” e queimam apenas um dos navios dos mestres de escravos. Sem desperdícios de navios, porque ela precisa deles para chegar em Westeros!

batalha dos bastardos2

Ao mesmo tempo, Verme Cinzento mata dois dos Mestres de Escravos e Tyrion diz ao sobrevivente que leve a mensagem sobre a Mãe dos Dragões a todos. Ou seja: nada de contestar Daenerys Targaryen mais por ali e nem querer mais escravidão, certo? Acho que certo.

Investiram pra valer nos efeitos visuais nesse episódio desde o começo, caprichando na aparição dos três dragões – grandes – juntos. Apesar de eu não achar que Game of Thrones impressiona demais no CGI comparado a alguns longas-metragens, o episódio foi, com certeza, grandioso.

daenerys greyjoy

Depois disso tudo, os Greyjoy finalmente encontraram Daenerys em Meereen e ofereceram uma parceria. Seus navios e seu apoio na conquista aos Sete Reinos e, em troca, a Targaryen os ajudaria a reconquistar as Ilhas de Ferro. Yara e Danny demonstraram uma clara aliança feminina de primeiras Rainhas das suas terras e um desejo genuíno em se apoiarem. Como uma história que não aconteceu – pelo menos ainda – nos livros, achei bem interessante o rumo que estão dando a esse plot específico na série.

game-of-thrones-bastardos-8

Então chegamos ao momento mais aguardado de toda a temporada, aquele que todos sabíamos há muito tempo que ia acontecer. Chegou a hora:  Jon Snow comandando um exército contra Ramsay Bolton. Bastardo contra bastardo.

Jon Snow planeja sua estratégia de batalha junto de Sor Davos e um Tormund perdido em meio aos termos de guerra que um selvagem nunca ouviu. Eles tentam lidar contra a desvantagem numérica, contra a probabilidade enorme da derrota, planejam trincheiras e uma possível armadilha que prejudique o Lorde Bolton. Sansa, que até então só escutava, reclama, depois, que Jon não lhe pediu nenhuma opinião a respeito de Ramsey. Apesar da garota Stark realmente não entender de batalhas, ela acreditava ser a pessoa que mais conhecia sobre o psicopata que enfrentariam e que as estratégias do meio irmão para enfrentá-lo não estavam corretas – estavam o subestimando com armadilhas que ele faria muito melhor.

Além disso, Sansa obviamente esperava que Mindinho enviasse uma ajuda do exército do Vale, mas aguardava isso em segredo. Não contou isso ao Jon. Por medo de ele não aceitar, de desconfiar do Petyr Baelish? Ou por ela mesma não ter certeza se poderia acreditar que o auxílio de fato viria?

Interessante comentar: Melisandre não quis participar de nenhuma decisão, Jon Snow pediu que a Sacerdotisa Vermelha não o revivesse caso ele morresse – ela disse que a decisão era do Deus da Luz – e Sansa dava a morte de Rickon já como certa.

Um dia antes da batalha, Jon e um pequeno grupo encontra Ramsey com alguns de seus soldados, que diz para o bastardo de Ned Stark se render. Ele nega e oferece uma luta entre os dois, um contra um. Ramsey nega.

ramsey rickon

Dia da batalha. Ramsey puxa uma corda em que está atado na ponta Rickon Stark. Em pé, vivo, intacto. Bolton diz ao garoto que corra em direção ao irmão, no outro lado do campo, no exército oposto – é uma distância muito grande. Ele assim o faz. Enquanto isso, Ramsey começa a atirar flechas na direção do pequeno herdeiro Stark. Jon imediatamente pega um cavalo e cavalga desesperadamente tentando alcançar o meio irmão antes de uma das flechas de Ramsey, mas não consegue. Rickon morre na sua frente e ele se desespera, indo contra o exército Bolton sozinho, deixando de lado toda a sua estratégia de batalha e caindo na armadilha preparada para ele.

O exército de Jon dispara atrás do seu comandante. A batalha começa pra valer. A desvantagem numérica é clara, Ramsey está no controle de toda a situação e não há necessidade de ele entrar no corpo a corpo – fica de longe assistindo e dando ordens. Os aliados de Jon Snow vão sendo minados aos poucos, mesmo com toda a força de vontade que eles têm, a quantidade homens ao lado dos Bolton é muito maior e, em uma cena estilo Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei, eles são encurralados e as chances não existem mais.

batalha dos bastardos

Porém, mais uma vez relembrando O Senhor dos Anéis, surge um exército ao fundo (pessoal de Rohan em Minas Tirith? Ou Gandalf com a galera chegando em Helm’s Deep? Desculpem as referências, mas lembrou muito!) e são os soldados do Vale. Mais ao lado, Jon Snow vê Mindinho com Sansa. Ele trouxe ajuda. Em troca do que, ainda não sabemos. Só espero que Sansa saiba manter a sua postura de poder recém adquirida e não se deixe controlar – nem mesmo por ele.

Com a nova ajuda, eles vencem. Ramsey Bolton foge desesperado para Winterfell, mas Jon e seus companheiros o seguem. O gigante Wun Wun se sacrifica para abrir os portões de lá em um último esforço e permite que, finalmente, Snow libere toda a sua fúria contra Bolton, literalmente quebrando sua cara com os próprios punhos, só parando de fazer o rosto do homem sangrar quando repara a presença de Sansa ao seu lado.

Ingênuo, pois a última cena é justamente com ela. Sansa, ao visitar o seu marido em uma cela de Winterfell, o entrega aos seus queridos cachorros que, acostumados com carne humana, estão famintos e sem serem alimentados já há sete dias. Mesmo fieis ao dono, são selvagens e estão acostumados a morder pessoas vivas e arrancar sua carne, não é mesmo? Ali está Ramsey, sangrando com um cheiro fresco e atraente para os bichos. Eles o provam e começam a se fartar. Sansa sai satisfeita e sorrindo.

sansa

O melhor da temporada até agora, hein?

Respira que o preview do próximo episódio teve julgamento da Cersei e Casamento Vermelho (!!).


O que achou desse episódio? Parece que Starks finalmente tiveram um momento de glória, não é mesmo? Deixa o seu comentário!

Não deixe de se inscrever no meu canal no YouTube pra acompanhar mais conteúdos como esse, é só clicar no botão de se inscrever aqui embaixo oh:

inscrever

Lá no YouTube, tenho também uma PlayList só com conteúdos de Game of Thrones. CLICA AQUI para acessar e assistir tudo!

Comentários

  1. Esse foi um dos episódios mais cinematográficos da história da televisão, na opinião. Fotografia, design de produção, os enquadramentos, CGI…gostaria muito que exibissem no cinema. O diretor é o mesmo que dirigiu a Batalha em Durolar (Hardhome – 5×08) e ele mostrou que sabe das coisas.

    • Essa direção foi melhor que a de Durolar. Naquele episódio as cenas estavam muito picotadas, rápidas… Não dava pra saber quem tava lutando contra quem, quem tava se saindo melhor e não tinha uma visão geral sobre a batalha. No episódio de domingo tudo isso foi perfeito, tendo inclusive uma cena enorme do John em batalha sem cortes.

Escreva um Comentário